segunda-feira, julho 20, 2015

O Que Acontece com Alguns Cantores(as)?

A revista VEJA de alguns anos atrás trouxe uma entrevista com o sr. Jayme Monjardim, diretor de minisséries e novelas de Televisão.

O título da entrevista era "Eu me sentia rejeitado", onde ele relata o drama de ter sido desprezado por sua mãe, a cantora Maysa, que tornou-se uma estrela da música brasileira em algumas décadas passadas.

Ao ler a matéria, me veio à mente um questionamento: Por que alguns cantores tão "idolatrados", não demonstram, em seu caráter e vida pessoal, a mesma "beleza" que é vista em suas vozes?

Os exemplos de cantores que arrastam multidões, mas que têm uma história de vida cheia de deslizes e fases "negras" é imenso. Apenas para lembrar alguns bem conhecidos (dentre eles, alguns falecidos):

- Amy Winehouse
- Michael Jackson
- Boy George
- Belo, pagodeiro

Sem falar de tantos e tantos outros que estão sempre às voltas com consumo de drogas, relacionamentos afetivos problemáticos, homossexualismo, satanismo, etc. Recentemente, a grande cantora americana Witney Houston faleceu depois de uma vida conturbada com as drogas.

Parece que no chamado "meio artístico", para alguém se tornar uma "celebridade", não importa muito o caráter que ele ou ela tenha. Os "fãs", muitas vezes histéricos (especialmente os adolescentes), só querem saber da "presença de palco", ou seja, da "imagem" que seu ídolo passa durante os shows.

E os cantores "cristãos"?

Um fato curioso, e um pouco semelhante, parece também se dar com alguns (graças a Deus, são a minoria) dos cantores professamente "evangélicos". Recentemente o Brasil ficou sabendo da história de um famoso cantor "gospel" que está sendo acusado de empurrar a ex-mulher e o filho da janela de um apartamento, e depois sair tranquilamente como se nada tivesse acontecido. A mulher morreu, e o filho ficará traumatizado por muito tempo devido ao que viu, ouviu e sofreu. Onde estava a "paz" que o tal cantor citou tantas vezes em suas músicas???!!! Esta semana, outro famoso cantor gospel abalou as redes sociais com declarações de que é muito bom para ficar entre os demais cantores da categoria, e já pensa em voos mais altos...

Me entristece ver que também entre alguns (mais uma vez agradeço a Deus por eles serem a minoria) cantores Adventistas que se encastelaram em seus pedestais de vaidade e presunção, e são cristãos apenas no momento em que estão "ministrando o louvor" (jargão muito usado hoje em dia...).

Cantam canções lindíssimas, com letras maravilhosas... mas suas vidas não passam disso: teoria.

Você já deve ter observado alguns cantores, conjuntos, corais, etc., que abandonam o culto após participarem com seu "louvor". Tanto o período que antecede o seu momento de cantar, quanto os momentos seguintes, são passados fora da igreja, em conversas paralelas e infrutíferas. Para tais pessoas, a religião se resume a cantar... e nada mais. Trabalho missionário, então, nem pensar!!!

Fico triste em ver que alguns jovens estão sendo influenciados fortemente por esta "tendência" de se valorizar mais o "dom" (dom?) do que a pessoa que o exerce. Lembro-me que no tempo do Antigo Testamento, o louvor era tão importante na adoração ao Senhor que apenas sacerdotes tinham permissão para cantarem no Templo. Eram pessoas que já nasciam com a missão de adorarem a Deus, e o faziam com todo o coração.

Hoje em dia temos visto cada vez mais cantores abusando das notas agudas, ou procurando "segurar as notas" para demonstrarem o quanto são bons de fôlego. Também vemos muitos, especialmente rapazes, dando verdadeiras "voltinhas" na voz, como dizia Ellen White, subindo e descendo a nota para criar um "efeito legal" na música.

Isso é válido? Penso que sim... mas não na música que se propõe a adorar ao Deus Eterno.

Neste tipo de música, deve existir uma harmonia absoluta na execução do louvor; harmonia esta que se reflete não apenas na música, em si, mas também na vida daquele que a está "ministrando". Os músicos de Sião deveriam ser pessoas consagradas, dedicadas ao serviço de Deus... verdadeiros exemplos de comunhão e coerência na vida cristã, assim como todos os demais líderes e "ministros" da Casa de Deus.

De que adianta cantar uma música que diz: "Renova-me, Senhor Jesus... põe em mim Teu coração", se aquele/a que está cantando tal composição não dá a mínima importância em colocar em prática o que está sendo dito?!

Tem um amigo meu que diz que há um hino no Hinário Adventista que deveria ser rotulado de o "hino dos mentirosos" (rsrs). É o nº 295... confira depois!

Caros cantores e cantoras de nossas queridas igrejas, não deixem que os exemplos incoerentes demonstrados na vida dos músicos seculares sejam vistos na vida dos que professam usar suas vozes para adorarem ao Autor da Vida.

Sua voz pode ser linda, mas se seu coração não estiver santificado pelo Espírito, me pergunto se Deus aceitará seu "louvor"!? Pense nisso...


"Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome" (Heb. 13:15).

13 comentários:

Allan Candido Felix disse...

A múscia, em si, "tem se tonado um laço".

Allan Candido Felix

Felipe Franco disse...

Olá Gilson. Muito obrigado amigo, esse artigo me ajudou a refletir bastante meu modo de cantar. Estou começando a gravar meu disco e esse artigo com certeza me ajudará muito no trabalho. Q Deus continue o inspirando e espero q um dia nós nos vejamos novamente, mesmo q seja no céu. Abração!

Prof. Gilson Medeiros disse...

Infelizmente, Allan, isso é verdade!

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro Felipe, parabéns pelo CD!
Fico muito feliz em saber que estou ajudando meus irmãos e irmãs a progredirem em sua caminhada cristã.

Certamente nos veremos novamente algum dia, e isso será uma grande alegria para mim.

Um abraço.

fabiana disse...

Fiquei com medo agora!
Ninguém é perfeito né!!!
Mas pelo menos deveríamos buscar a perfeição em Jesus...

Prof. Gilson Medeiros disse...

Medo?! rsrs
Não há porque ter medo se o motivo do louvor for uma adoração verdadeira ao Senhor.

O problema, na minha modesta opinião, é quando o músico utiliza seu "dom" para adquirir "status" diante da congregação, ou simplesmente para cumprir uma "formalidade" (por estar na escala de louvor, por exemplo).

Evitando este tipo de motivo inadequado, certamente o louvor será uma bênção para a congregação... e para o música, especialmente.

Luiz Mariano disse...

É eminente a carência da pura adoração e plena entrega a Cristo nas mais distintas Igrejas atuais. Isso, se deve ao fato da aderência ou imitações de costumes e "estilos" mundanos, no meio cristão.
As trevas espirituais, gradativamente tem se misturado com a luz de uma maneira, pra muitos, quase que imperceptível, ofuscando grandemente (se não completamente)a primitiva simplicidade quanto a devoção.
A musica em si, tem sido um dos veículos que satanás utilizaria como ferramenta para se infiltrar na igreja e usá-la exclusivamente para desviar o foco dos receptores e distanciá-los da pura e genuína adoração, que tem como principal objetivo, elevar o pensamento dos ouvintes ao Deus Digno de toda honra e Glória.

Parabéns pela matéria Professor.
Saudações aos demais.
Um forte abraço

Gilson Medeiros disse...

Prezado Luiz Marino, muito obrigado pelo comentário.
Ele muito contribui para o debate de um tema tão interessante.

Um abraço.
Gilson.

Luis Chacon disse...

Gosto de algumas músicas do Diante do Trono, acho que a moça parece que está chorando, mas tem algumas legais. Certo dia estava ouvindo uma música do irmão da cantora, uma canção linda, ai, o fulano começou a se exaltar, se exaltar e... começou a falar em línguas, depois disso poucas vezes voltei a ouvir este conjunto. Ouço louvores o dia todo durante o trabalho, tem um Mexicano que gosto muito Jesus Adrian Romero, mas também quando a música é muito "balanço"já pulo ou deleto da lista, louvor é louvor, não tem que ter loucura. Tem Igreja que toca samba, forró, sei lá mais o que, eu acho lamentável. Abraço

Wggley disse...

Posso dizer que já passei uma fase negra destas na minha vida... hj já não faço mais solos... já ministrei alguns louvores e procurei fazê-los alinhado ao que Deus espera da minha vida... senti em muito a diferença primeiramente em mim.
Os pontos que vc tocou são fundamentais... como podemos esperar a atuação do Espirito Santo quando os "instrumentos" estão em desarmonia com o Autor?
Felizmente, Deus atua mesmo assim, mas esta sua crítica é muito válida e concordo plenamente.

kelly lopes disse...

E ninguém no céu,nem na terra,nem debaixo da terra,podia abrir o livro e nem olhar para ele,e eu chorava muito por não achava ninguem digno de abrir e d nem olhar para ele.E disse um dos ançiões ñ chores:eis q o Leão d tribo d Judá,a Raiz d Davi venceu para abrir o livro e romper os setes selos...ap5:5,6

E eis q o véu do santuario rasgou em duas parte d alto a baixo,27:51

Assim sua fama correu por toda a Síria,e lhe trouxerão todos os q padeciam,acometidos d várias doenças e tormentos,os endemoniados,os lunáticos,os paraliticos e Jesus os curou.mt4:24

Veio para os q eram seus,mais os seus ñ o receberam,mais a todos q o receberam e crêem no seu nome,deu-lhes o poder d serem chamados filhos d Deus.

E os fariseus disse:por que come ele com pecadores?Jesus vendo isso disse:eu não vim para os sãos,para os doentes,venha e aprenda o q significa: misericórdia quero, não sacrificios.Por q eu ñ vim chamar justos,mas pecadores.

A parabola dos 10 talentos diz:q um homem tendo q s ausentar pegou 10 talentos e dividiu,a um deu 5, a outro deu 2 e outro um. Depois d um tempo o dono voltou e foi fazer contas com eles.e o q pegou o talento e ñ usou para a edificação do seu senhor,foi repreendido e o seu Senhor tomou d volta o talento,e deu aquele q mais produziu, e lançou o servo inutil nas trevas!
Amado,os olhos do Senhor estão em todos os lugares contemplando os justos e injustos,o q cabe a todo povo d Deus ñ é olhar os defeitos dos outros,por q Jesus veio para salvar,virá um dia q ele virá como juiz, e só cabe a ele a jugar!em mt:18:7 Jesus diz: q é inevitável q venham os engadores,mais Ele diz:ai daqueles por quem o tropeço vier!
Acho q essa sua matéria,ñ ajuda muito,principalmente aquelas pessoas q estão sedentas d Deus,e ainda ñ o conhescem e sai a procura d sites para um esclarecimento melhor,depara com seu site e sua matéria,julgando aqueles q ñ estão cuidando do talento do Senhor!cabe a ele julgar!escandalizando ainda mais o evangelho d Jesus!
sabemos q a palvra d Deus tem q ser cumprida,pois ele adverte dos falsos profetas,d muitos q viriam em nome Dele.E Jesus nos adverte para nós ñ nos escadalizarmos!mt:24
O q nós temos q fazer e ir pregar o evangelho a toda a criatura,como paulo fazia:Que Jesus salva,batiza com o Espirito Santo e leva pro Céu!
Niguém amado é digno d se chegar a Deus por que todos nós somos miséraveis e pecadores,pois nacemos do pecado!
Por isso é nescessário q venhamos nascer d novo,pois q não nascer da agua e do espirito,ñ vera a Deus!
Por que Deus deu seu Filho Unigênito,para morrer por nós,para que todo aquele que crêr nele, não pereca mais tenha a vida eterna!
Q a cada dia d nossas vidas venhamos nascer da agua e do espirito,aceitando Jesus Cristo como nosso único e suficiente Salvador,negando a nós mesmo,tomando a nossa cruz, caminhando sempre com os olhos pstos em Jesus.Por q esse sim nunca errou,nunca pecou o Unico nascido do Espirito Santo d Deus!
a paz do Senhor Jesus!

Thiago Falcão disse...

O senhor tocou em um ponto importante no post, professor. A questão de que "Lembro-me que no tempo do Antigo Testamento, o louvor era tão importante na adoração ao Senhor que apenas sacerdotes tinham permissão para cantarem no Templo." (11º parágrafo)

Hoje em dia é normal ver quem cante se intitulando "Ministro de Louvor". Há canções que passam LONGE de ser uma boa-nova. É muito "eu", "meu", "pra mim, "minha benção"... Muito egocentrismo. Se louvor é para adorar a Deus, então que a música fale das grandes coisas que Deus tem feito por nós. Não só isso mas a questão de se chamarem "Ministros" me é estranha pois nenhum pastor se intitula "Ministro da Palavra" sem antes passar por um período longo de estudos e, posteriormente, de avaliação.

Anônimo disse...

Infelizmente, alguns cantores "gospel" têm agido de forma parecida com cantores seculares. Misturar sagrado com profano não é bom. Esses dias atrás ouvi um sermão de uma mulher que falava de músicos cristãos que estão se misturando com profano, hora tocando em igrejas e hora em festas com músicas até profanas. Não falo de rítmos, quando falo de "profano". Uma vez ouvi alguém dizer que uma das áreas mais propensas a sentir tentações é o do louvor.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões